quinta-feira, 23 de março de 2017

Poema para ser lido no funeral do pai se a voz não se embargar

Fragmento do Livro da Sabedoria

A tua seta atirada ao alvo
fende o céu
e este logo se une

Poeira levada pelo vento
espuma dispersa pela tempestade
lembrança do viajante
que se demora apenas um dia

tudo é sombra que passa


(José Tolentino Mendonça in O Viajante Sem Sono)

1 comentário: