quinta-feira, 29 de novembro de 2012

De Maria a Joana, nas costas da geração

Há muito tempo que um livro não me exigia tanto da alma. É, por isso, impossível não regressar a Maria Gabriela. Diria, é natural trazer Maria Gabriela até Joana.

Há muito mais para dizer sobre Guarany de Joana Serrado. Mas antes tinha que escrever isto.

E, no dia, sei lá quando (eu nunca dei por finda a leitura de um livro de Llansol), faço aqui a recensão impossível.

Sem comentários:

Enviar um comentário