segunda-feira, 13 de agosto de 2007

Zen and the Art of motorcycle maintenance (xi)

Depois de para lá ter demorado apenas duas horas, despeço-me em Altura dos meus amigos de anos e faço-me à estrada. Agora sou só eu e o silver surfer, scarred the both of us. São quase nove da noite e a esta hora já só o horizonte tem cor.

Com o Piper at the Gates of Dawn a terminar chego a uma das mais belas visões deste percurso: no alto de uma colina, à dobra da estrada, desvela-se a barragem de Odeleite. Com esta luz, ainda mais bela. Continuo pela estrada fora, vou com uma imperial fisgada: sentado no Guadiana, em Mértola, daqui a pouco. A estrada continua serena e a entrada em Mértola, vindo do Algarve é a melhor chegada possível: um instântaneo de sonho, completado por Soul Boy dos The Blue Nile. Escrevo agora da porta do Guadiana, que está fechado. E eu não sei o que fazer.

Passeio por Mértola, junto ao rio, primeiro. Passo o bar Al-Safir mas o som de Anastasia, com o estado de espírito com que estou, é suficiente para me fazer continuar. Jantar no restaurante Migas também não é para hoje. Quer o destino que seja ainda guiando nas ruas de Mértola que o álbum de Blue Nile termina. Para me fazer à estrada, em direcção a Beja, regresso a Pink Floyd. E é na parte mais sinuosa da estrada que a Part 2 do The Wall se faz ouvir: um clássico na noite alentejana.

Em Beja tudo está fechado e recorro a uma bomba de serviço, já perto da saída para Évora, para uma sandes de frango e uma garrafa de água. That hits the spot. As estações de serviço são hoje o melhor amigo dos viajantes fora-de-horas. Faço-me à estrada e à saída de Beja chega o momento de passar ao segundo disco do The Wall. Até à Vidigueira são 24 km que se passam num instante, com a única repetição musical da noite: Comfortably numb. Porque Pink Floyd é Pink Floyd e Scorsese é Scorsese. Em breve estarei na Casa do Limoeiro, penso.

Onde, agora, sentado no sofá da sala com a porta do quintal aberta ouço o resfolhar das folhas do Limoeiro por entre o canto da cigarra.

Sem comentários:

Enviar um comentário